Início do Site      Contactos      Mapa do Site
Não desperdice água durante a rega

Bem-vindo

Aqui poderá encontrar a informação mais completa e atualizada sobre a AgdA - Águas Públicas do Alentejo, S.A., e sobre o Sistema de Abastecimento e Saneamento que a mesma gere e explora.

Últimas Notícias

AgdA Assegura Abastecimento de Água em Serpa com Investimento 9,5 Milhões de Euros

Aos investimentos já concluídos no Município de Serpa, a AgdA – Águas Públicas do Alentejo, S.A. junta agora a empreitada de Reabilitação e Ampliação da ETA do Enxoé. 
Estes investimentos, no valor de 9,57 milhões de euros ficarão concluídos até final de 2018.

Realizou-se a 14 de setembro, em Serpa, a apresentação dos investimentos a executar neste Concelho relativamente ao abastecimento de água.

Na sessão, que contou com a presença dos Administradores Executivos da AgdA – Águas Públicas do Alentejo S.A., João Silva Costa e Susana Ramalho, foram publicamente apresentados os investimentos a realizar no concelho de Serpa, que passam pela Reabilitação e Ampliação da ETA do Enxoé e das captações subterrâneas da Horta dos Banhos que, em conjunto, assegurarão o abastecimento de água a toda a população.

Estes investimentos integram-se num plano estruturado e mais amplo que inclui a construção de outros reservatórios no concelho, investimento já realizado, e que permitiram aumentar a capacidade de reserva de água tratada para posterior distribuição à população.

No seu conjunto, estes investimentos a realizar pela AgdA – Águas Públicas do Alentejo S.A. no município de Serpa até final de 2018, representam cerca de 9,57 milhões de euros e permitem assegurar uma gestão integrada do ciclo urbano da água no Município, com impacto positivo ao nível da fiabilidade e robustez do sistema de abastecimento de água a Serpa.

Dos investimentos totais a realizar e já realizados, 7,97 milhões de euros são cofinanciados pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), Portugal 2020, com o apoio da União Europeia, no âmbito do Fundo de Coesão, sendo os restantes 1,6 milhões de euros referente à empreitada de execução dos Reservatórios do Enxoé já concluída, cofinanciados a 65% pelo Programa Operacional Temático de Valorização do Território (POVT) no âmbito do QREN, com o apoio da União Europeia.

 

AgdA assegura abastecimento de água e tratamento de águas residuais em Beja com investimento de 11 milhões de euros

Aos investimentos já em curso na vertente do tratamento de águas residuais, a AgdA – Águas Públicas do Alentejo junta agora o arranque da construção de um novo Subsistema de Abastecimento de Água em Beja, a partir de uma nova origem, assegurando a gestão integrada do ciclo urbano da água no Município. Estes investimentos, no valor de 11 milhões de euros ficarão concluídos até final de 2018.

Realizou-se a 28 de agosto, em em Beja, a assinatura dos autos de consignação das empreitadas que constituem o novo Subsistema de Abastecimento de Água a Beja, recorrendo a uma nova origem de água e incluindo a construção de uma nova Estação de Tratamento de Água (ETA).

Na sessão, que contou com a presença do Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Manuel Martins, foram também publicamente apresentados os investimentos já em curso na vertente do tratamento de águas residuais, nomeadamente a construção de uma nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) na bacia do Guadiana, destinada a tratar a totalidade dos efluentes da cidade de Beja.

No seu conjunto, estes investimentos a realizar pela AgdA – Águas Públicas do Alentejo no município de Beja até final de 2018, representam cerca de 11 milhões de euros e permitem assegurar uma gestão integrada do ciclo urbano da água no Município, com impacto positivo ao nível da fiabilidade e robustez do sistema de abastecimento de água a Beja da melhoria da qualidade e eficiência do tratamento das águas residuais do município.

Com estas empreitadas, está também previsto o reforço da eficiência hídrica e energética das operações, nomeadamente ao nível da reutilização das águas residuais e do aproveitamento da exposição solar das infraestruturas para produção de energia para autoconsumo.
Este investimento é cofinanciado pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), Portugal 2020, com o apoio da União Europeia, no âmbito do Fundo de Coesão.”

 

banner Inquerito 1 2

DSC02545

CC

banner eco movimento