Início do Site      Contactos      Mapa do Site

Bem-vindo

Aqui poderá encontrar a informação mais completa e atualizada sobre a AgdA - Águas Públicas do Alentejo, S.A., e sobre o Sistema de Abastecimento e Saneamento que a mesma gere e explora.

Últimas Notícias

AgdA investe 4 milhões de euros para melhorar o abastecimento de água ao concelho de Mértola

A AgdA – Águas Públicas do Alentejo, S.A. acaba de assinar o contrato de adução de água à zona noroeste do concelho de Mértola, empreitada que assegurará o abastecimento de água às povoações de Corte Gafo de Cima, Corte da Velha, Alcaria Ruiva, Corte Pequena, Vale de Açor, Ledo, Namorados, Penilhos e S. João dos Caldeireiros com fornecimento de água proveniente da ETA do Enxoé, também ela objeto de ampliação e remodelação no âmbito de uma outra empreitada.

Com um prazo de execução de 450 dias, a empreitada foi adjudicada a Domingos da Silva Teixeira, S.A. pelo valor de 4.049.268,00€ com financiamento POSEUR a 85%.

Esta empreitada inclui a construção de aproximadamente 67,1 Km de adutoras, 3 reservatórios apoiados e 6 estações elevatórias e está integrada na Operação POSEUR "Melhoria da Qualidade de Abastecimento de Água no Sistema do Guadiana Sul", que inclui ainda as empreitadas " Adução ao Eixo Serpa – Moura"; " Adução ao Eixo Serpa – Mértola "; " Adução a Barrancos e a Santo Aleixo"; " Reabilitação e Ampliação da ETA do Enxoé"; " Adução à Amareleja – 1ª e 2ª Fases " e " Reabilitação das Captações de Fonte da Telha e Horta dos Banhos ".

Este investimento irá assegurar a qualidade e a quantidade de água necessária ao abastecimento a uma população de cerca de 1000 habitantes, permitindo abandonar os diversos sistemas autónomos que atualmente servem de forma deficiente as populações a partir de origens subterrâneas pouco fiáveis, com baixa produtividade e que obrigam reiteradamente a reforço de água por autotanque.

Com estes investimentos, a entidade gestora responsável pelo Sistema de Parceria Pública Integrado de Águas do Alentejo assegura a resiliência dos sistemas de abastecimento de água permitindo-lhes melhorar a qualidade da água distribuída e responder mais eficazmente a situações de escassez de água. Salienta-se que a albufeira do Enxoé é uma origem fiável a nível de qualidade e quantidade face à sua ligação direta ao Sistema de Alqueva.

Beja, 06 de junho de 2018

 

Águas Públicas do Alentejo e Município de Vidigueira apostam na reutilização de águas residuais tratadas

No Dia Mundial do Ambiente, 5 de Junho, a AgdA o Município de Vidigueira e a APA/ARH Alentejo tornam pública a assinatura de um protocolo de colaboração para reutilização de águas residuais tratadas, que contribuirá para a resolução das lacunas atuais de regulamentação.

Com o objetivo de contribuir para a boa gestão dos recursos hídricos na região, a AgdA em conjunto com o Município de Vidigueira pretendem desenvolver um projeto piloto com vista à divulgação do potencial da reutilização de água residual para rega junto de outros possíveis utilizadores. Esta água, proveniente da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Vidigueira, permitirá a redução de cerca de 30 000 m3/ano do volume de água subterrânea captada pelo Município para rega.

A reutilização de água residual tratada deve ser encarada como uma alternativa à água natural no que respeita à rega e pode ser vista como fonte de nutrientes para as plantas, como nitratos e fósforo, reduzindo a necessidade de recorrer a fertilizantes comerciais, mas sempre acautelando a proteção da saúde pública, do ambiente e dos recursos hídricos.

Desta forma, fica disponível água natural de melhor qualidade para usos mais exigentes como é o caso do consumo humano. Esta preocupação ganha especial relevo quando se enfrentam situações de escassez e de seca como as que regularmente se vivem em Portugal e em especial no Alentejo e que se acentuarão no futuro de acordo com os cenários de alterações climáticas que se conhecem.

 

banner Inquerito 1 2

DSC02545

CC

banner eco movimento