12-09-2014
Congresso Mundial da Água Cada vez mais uma água residual não é algo que queiramos rejeitar, é algo que queremos transformar essencialmente em três produtos", disse à agência Lusa Jaime Melo Baptista, a propósito da realização do Congresso Mundial da Água, entre 21 e 26 de setembro, em Lisboa. Na reutilização deste recurso, o presidente da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), referiu o tratamento para que a água fique "com qualidade adequada para permanecer dentro do tecido urbano", por exemplo, em lago e zonas verdes, mas também transformar em nutrientes e em energia. Este é um dos temas a tratar no congresso da Associação Internacional da Água (IWA, na sigla em inglês) que espera receber entre quatro e cinco mil participantes, vindos de 90 países de todo o mundo, para assistir a 47 ´workshops´, 90 sessões técnicas, 44 foruns de negócios, cerca de 30 reuniões de especialistas e uma exposição, onde estarão representadas cerca de 200 empresas. Um dos pontos realçados por Melo Baptista para mostrar a dimensão desta iniciativa é a estimativa de que "o grupo de delegados implique despesas no país da ordem dos 15 a 16 milhões de euros". Quanto à presença de portugueses, será a maior de sempre num congresso da IWA, o que "está claramente acima das expetativas", pois já estão inscritos 500 portugueses, correspondendo a cerca de 120 organizações portuguesas presentes, segundo Melo Baptista. Outros temas a analisar no congresso estão assuntos ligados às cidades, sua ligação com a água e evolução no tempo, já que "têm de saber viver em conjunto" e os responsáveis "têm de saber integrar muito bem as questões da água no desenvolvimento das cidades", explicou o presidente da ERSAR. "A água não é meramente um elemento necessário para abastecer uma população, é um elemento que deve fazer parte do desenvolvimento urbano e isso coloca muitos desafios, como sabermos usar a água com maior parcimónia no futuro e não rejeitar a água residual, conmo hoje fazemos nos recursos hídricos, após tratamento", especificou.
24-07-2014
 Águas Públicas do Alentejo e Município de Odemira  promovem visita à nova ETAR de Vila Nova de Milfontes Está agendada para a próxima sexta-feira, dia 25 de julho, pelas 10.00 horas, uma visita à nova ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais) de Vila Nova de Milfontes, numa iniciativa conjunta entre o Município de Odemira e a AgdA – Águas Públicas do Alentejo, S.A.A população de Vila Nova de Milfontes é convidada a conhecer este equipamento que já está em pleno funcionamento.  
25-03-2014
Com o objetivo central de promover a troca de experiências e conhecimento assim como a proximidade  entre os técnicos dos 21 Municípios Parceiros e da Águas Públicas do Alentejo, SA esta Entidade Gestora em “alta” dinamizou a 1ª sessão técnica tendo com o tema a "Evolução da Qualidade da Água Fornecida em “alta” nos anos 2011 a 2013. Atendendo à dispersão geográfica do seu território e de forma a promover o debate entre os técnicos sobre as soluções implementadas e a implementar em cada sistema de abastecimento, foram realizadas 4 reuniões descentralizadas, nos dias 11, 14, 18 e 19 de março, envolvendo 31 técnicos dos municípios e agrupando os municípios por proximidade geográfica e semelhança de problemas no que ao abastecimento de água diz respeito.
14-03-2014
Associado à efeméride “Dia Mundial da Água” que se comemora a 22 de Março, a Águas Públicas do Alentejo S.A., irá nesse dia levar a efeito uma iniciativa “Portas Abertas”, na Estação de Tratamento de Água do Alvito. O objetivo desta iniciativa é permitir às pessoas conhecerem a complexidade das atividades e processos que são desenvolvidos pela AgdA de forma a permitir assegurar o fornecimento de água para consumo com qualidade. Este é um serviço público essencial, e com grande relevância para a saúde e qualidade das nossas vidas. Como chega a água às nossas torneiras e que tratamento recebe para que possa ser consumida com qualidade? O que acontece à água depois de utilizada nas nossas casas e empresas? Em que...
03-03-2014
Dados Gerais  Adjudicatário: Ambipar Control LdaValor de Adjudicação: 40.680,00 € (quarenta mil seiscentos e oitenta euros),Data de Adjudicação: 18.02.2014
03-03-2014
Dando cumprimento à primeira fase do plano de investimentos, orçamentado em 87,8 milhões de euros, a executar até 2015, a Águas Públicas do Alentejo, responsável pela gestão do Sistema Público de Parceria Integrado de Águas do Alentejo, que abrange 21 municípios, avançou, no dia 20 de fevereiro, com duas novas empreitadas no concelho de Alcácer do Sal.  A Águas Públicas do Alentejo (AgdA), empresa do grupo Águas de Portugal responsável pela gestão do Sistema Público de Parceria Integrado de Águas do Alentejo (SPPIAA), formalizou, no dia 20 de fevereiro, o arranque de duas empreitadas no concelho de Alcácer do Sal. Estas empreitadas integram um plano de investimentos mais vasto, estimado em 227 milhões de euros, que a empresa tem em curso nos vários municípios que integram o SPPIAA, e que estima concluir em 2018. Representando um investimento global de 2,6 milhões de euros, cofinanciado em 70% pelo QREN, estas empreitadas visam intervir nas vertentes do abastecimento de água, com a construção de um sistema de adução (captação, transporte e armazenamento de água para consumo); e ainda no tratamento das águas residuais, com a construção de um sistema de interceção (transporte de águas residuais), para serem tratadas na nova ETAR. Em concreto, a empreitada relativa ao sistema de adução de Alcácer do Sal vai permitir reforçar o abastecimento de água à cidade com duas novas captações subterrâneas, melhorar a capacidade de transporte de água tratada com a construção de uma nova estação elevatória e de uma conduta com cerca de 4 quilómetros, para ligar a nova estação elevatória ao reservatório do Laranjal. Este reservatório será também reforçado em 50% na sua capacidade de armazenamento de água tratada com a construção de uma nova célula de 1.000 m3.
21-02-2014
A Águas Públicas do Alentejo e a Câmara Municipal de Ourique convidam V. Ex.ªs a participar na sessão pública de assinatura de contrato da empreitada que inicia a obra de Adução a Ourique. A Cerimonia irá realizar-se no dia 28-02-2014 pelas 10:30 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Ourique, com as presenças do Senhor  Presidennte do Concelho de Administração da Águas Públicas do Alentejo, Dr.º Joaquim Marques Ferreira e do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Ourique, Dr.º  Pedro do Carmo.
21-02-2014
Os dois contratos de empreitada para a construção do Sistema Intercetor de Alcácer do Sal – Fase 3, que vai transportar as águas residuais até à nova ETAR norte, e a construção do Sistema de Adução de água, que visa melhorar o abastecimento de água à população foram assinados no dia 19-02-2011,  no Salão Nobre da Câmara Municipal de Alcácer do Sal.

BEJA
Rua Dr. Aresta Branco nº 51
7800-310 Beja
Portugal
284 101 100
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

poseur logo portugal2020 logo UE logo